Canoas recebe primeiro sistema de detecção de armas de fogo do Brasil

27/09/2010 - 17:50h

Brasília, 27/09/2010 (MJ) - O município de Canoas (RS) inaugurou, nesta segunda-feira (27), o Sistema de Detecção de Disparos de Armas de Fogo (SDD). A cidade é a primeira na América Latina a implementar essa tecnologia, já presente em mais de 50 cidades dos Estados Unidos. A solenidade de inauguração do SDD, realizada pela manhã, contou com a presença do ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, e do prefeito de Canoas, Jairo Jorge.

Um convênio com o Ministério da Justiça possibilitou a instalação do sistema que teve um custo de quase R$ 2 milhões. Os recursos são oriundos do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci).

Durante a cerimônia, o ministro Luiz Paulo destacou a importância da atuação conjunta entre as esferas de governo para que a segurança incorpore os avanços tecnológicos. "O Governo federal estabeleceu uma acertada parceria com os municípios, parceria com quem conhece os problemas de segurança de perto. Isso resultou no investimento em capacitação do seu efetivo e em equipamentos com as mais modernas tecnologias", afirmou.

"O Brasil vai acompanhar esse projeto piloto para que conheçamos seus bons resultados e multipliquemos essa ação", vislumbrou o ministro sobre a difusão do sistema no País.

"Canoas é 100% Pronasci", declarou o prefeito Jairo Jorge, assegurando que, em Guajuviras, o sucesso do projeto se deve à atuação em três frentes: policiamento comunitário, projetos sociais e inteligência, como o videomonitoramento. Ele disse ainda que "Canoas é parceira do Ministério da Justiça para testar e aprovar a tecnologia de videomonitoramento para a área de segurança pública".

Audiomonitoramento

O SDD, desenvolvido pela empresa americana Shot Spotter, é composto por sensores de áudio que farão a cobertura do bairro de Guajuviras. Os sensores detectam e determinam a localização de ruídos explosivos e disparos de arma de fogo em uma área aproximada de 3,3 quilômetros quadrados.

A localização de cada incidente é fornecida com as coordenadas de latitude e longitude. O local exato do disparo é visualizado em um mapa da área, com uma margem máxima de erro de dez metros. O tempo de resposta do sistema, com informações detalhadas, é de 9 a 15 segundos. Os dados serão coletados por uma central de videomonitoramento ligada ao Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGI-M), um dos projetos vinculados ao Pronasci.

Após a calibragem do equipamento, o sistema é capaz de distinguir os disparos de arma de fogo de ruídos típicos de áreas urbanas como, por exemplo, fogos de artifício e escapamento de automóveis. O sistema também é capaz de distinguir diferentes calibres de armas.

Nos Estados Unidos, o equipamento já está em funcionamento em mais de 50 cidades, como a capital Washington, Los Angeles, Chicago e Boston - em todas, com excelentes resultados. O bairro de Guajuviras tem uma população aproximada de 70 mil habitantes. Em 2009, o bairro foi a nona região do país a receber o Território de Paz, que levou diversas ações do Pronasci à comunidade.

Fonte: http://portal.mj.gov.br/data/Pages/MJ4E0605EDITEMIDBA8982C89FAD47B78255E924D3548881PTBRNN.htm


Copyright © 2010 ASI Brasil